Sorocaba - (15) 3225-3882

Notícias

Como evitar problemas com equipamentos durante a execução de estacas escavadas?

Inspeção em perfuratrizes e em equipamentos de apoio é fundamental para evitar de colocar em risco a produtividade e a confiabilidade da execução de estacas escavadas

 

A execução de estacas escavadas mecanicamente é uma solução para fundações muito utilizada em locais onde não há presença de água. Executadas com comprimentos acima do nível do lençol freático, essas estacas trabalham por atrito lateral e, por isso mesmo, têm limitação quanto às cargas aplicadas.

A produtividade é muito alta e, para obras horizontais, este é um tipo de estaca bastante interessante, desde que as condições geotécnicas permitam sua utilização

Ilan Gotlieb

Devido a essas características, a aplicação desse método de fundação se dá principalmente em obras de baixos carregamentos, como em galpões, casas, conjuntos habitacionais etc. “A produtividade é muito alta e, para obras horizontais, este é um tipo de estaca bastante interessante, desde que as condições geotécnicas permitam sua utilização”, comenta o engenheiro Ilan Gotlieb, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Projeto e Consultoria em Engenharia Geotécnica (ABEG).

PERFURATRIZES ROTATIVAS

Para a execução de estacas escavadas, na maior parte das vezes utilizam-se perfuratrizes rotativas montadas sobre chassis de caminhão. Isso se deve à facilidade de mobilização, uma vez que o próprio caminhão conduz a perfuratriz ao seu local de trabalho. Também podem ser empregadas perfuratrizes automotrizes, que são montadas em chassis metálicos com autopropulsão.

Em ambos os casos, o equipamento conta com tubo telescópico em cuja ponta há um trado helicoidal que penetra e perfura o solo.

Para dar apoio à execução das fundações, devem ser alocados equipamentos como bob-cat ou pás carregadeiras, caminhões para movimentação de terra e máquinas de hidrojateamento para limpeza dos equipamentos.

SEQUÊNCIA DE EXECUÇÃO

Sobre um terreno previamente nivelado, a perfuratriz é posicionada para a retirada do solo. A escavação ocorre até que seja atingida a cota definida em projeto.

O serviço prossegue com o apiloamento do fundo da escavação para compactar o solo solto no fundo da estaca com pilão.

Quando necessário, pode ser utilizada lama bentonítica durante a escavação para a estabilização das paredes do furo.

A execução das estacas tem continuidade com a colocação das armaduras, a concretagem e o controle de execução da estaca, cujo diâmetro pode variar de 30 centímetros a 180 centímetros.

Para peças de grande comprimento é necessário utilizar o tubo tremonha de auxílio à concretagem. Esse equipamento funciona como um funil e evita que a altura de queda do concreto seja muito grande, evitando segregações.

PROBLEMAS DE EXECUÇÃO

A especificação e uso indevido das perfuratrizes pode acarretar uma série de problemas na execução de estacas escavadas. O mais comum deles é detectar, em campo, que o equipamento não tem capacidade de perfurar terrenos muito resistentes. Vale lembrar que perfuratrizes com torque baixo podem fazer com que a estaca fique curta.

O planejamento também precisa ser rigoroso e garantir, por exemplo, acesso aos caminhões, seja para retirada de terra, seja para a concretagem. Do contrário, a produtividade pode ser comprometida e a concretagem, prejudicada.

BOAS PRÁTICAS

É necessário, por exemplo, conferir a qualidade dos cabos de aço do guincho, para que não ocorra ruptura. Também deve ser verificado se o equipamento possui as patolas para nivelamento e se elas estão em perfeito funcionamento

Ilan Gotlieb

Para garantir a segurança e a eficiência do processo de execução, são necessárias algumas verificações antes de a perfuratriz ser posta em operação.

“Primeiramente, deve-se solicitar à empresa executora apresentação de documentação, que comprove que está quite com as responsabilidades trabalhistas, sindicais e tributárias”, destaca Gotlieb. Sobretudo por se tratar de um serviço que demanda grande responsabilidade técnica, é fundamental contratar empresas capacitadas, com experiência anterior nesse tipo de obra, e com equipamentos adequados e em bom estado.

Além disso, é importante certificar-se das condições de funcionamento do equipamento, para que ele não apresente problemas durante a execução do estaqueamento. “É necessário, por exemplo, conferir a qualidade dos cabos de aço do guincho, para que não ocorra ruptura. Também deve ser verificado se o equipamento possui as patolas para nivelamento e se elas estão em perfeito funcionamento”, recomenda Ilan Gotlieb.

6 itens a verificar em equipamentos para execução de estacas escavadas

• O equipamento possui trados com as bitolas especificadas no projeto?
• O equipamento possui trados com comprimentos compatíveis com os especificados no projeto?
• O equipamento possui torque suficiente para perfurar o solo existente na obra?
• O equipamento possui sistema de checagem de prumo do trado?
• A empreiteira possui pilão para compactar o fundo da estaca?
• A empreiteira possui tubo tremonha com funil na parte superior?

Fonte: “Fundações e Contenções de Edifícios”, Ivan Joppert Jr. Editora Pini

 

https://www.aecweb.com.br/cont/m/rev/como-evitar-problemas-com-equipamentos-durante-a-execucao-de-estacas-escavadas_18758_10_22

 

 

Inscrições abertas para o Prêmio de Design Instituto Tomie Ohtake

28/05/2019 | 08:56 - A segunda edição do prêmio de design promovido pelo Instituto Tomie Ohtake, em parceria com a Leroy Merlin, e

Leia mais

Sondagem SPT exige equipamentos e mão de obra de qualidade

Realizado por meio da cravação de cilindro amostrador no solo, o ensaio é responsável por fornecer as informaç&otil

Leia mais
Receita Federal instituiu o novo Cadastro Nacional de Obras – CNO

Receita Federal instituiu o novo Cadastro Nacional de Obras – CNO

A partir deste ano a Receita Federal instituiu o novo Cadastro Nacional de Obras (CNO) em substituição ao Cadastro Específico do

Leia mais