Sorocaba - (15) 3225-3882

Notícias

Concreto auto-adensável na produção de premoldados

Concreto auto-adensável na produção de premoldados

O concreto auto-adensável (CAA) é considerado um dos mais importantes desenvolvimentos ocorridos nos últimos tempos no setor de construção civil e, principalmente, na área de pré-fabricados, pré-moldados. Surgiu no Japão, em 1986, para utilização em peças de concreto, cuja concentração de armação era muito grande e, por isto, a necessidade de um material que fosse fluído o suficiente para caminhar entre as barras de aço e que abolisse a necessidade da utilização dos vibradores tradicionais para a compactação do concreto.

Para atingir este objetivo, é preciso que a mistura de concreto tenha algumas características:

- Preencher todos os espaços no interior dos moldes (formas);

- Caminhar por entre as armações, mesmo em locais de alta concentração das mesmas;

- Permanecer com as características de coesão, mesmo com o aumento da fluidez, inclusive durante o transporte e lançamento;

- Permitir que as bolhas de ar, incorporadas na mistura, sejam eliminadas por si só, melhorando o acabamento das superfícies verticais em contato com as formas;

- Possuir características de auto-nivelamento, facilitando o acabamento horizontal.

Portanto, para que se consiga, com êxito, os resultados esperados para este concreto, é imprescindível um controle rigoroso de todo o processo, desde a qualificação dos agregados, passando pela composição da mistura (traço) até o acompanhamento dos recebimentos dos materiais. Com destaque especial para a água que já está presente, principalmente, nas areias. Assim, é exigido um controle constante da umidade dos materiais, que variam durante a elaboração da mistura, obrigando a correção da quantidade de água adicionada a cada instante.

Para isso, a Premodisa preparou-se e investiu nessa nova tecnologia, capacitando seus colaboradores e envolvendo-os nesse desafio, assim como melhorando o controle dos processos, por meio de novos equipamentos adquiridos para o laboratório.

Os primeiros passos foram dados no mês de junho deste ano, no galpão “C”, no setor de placas, tendo em vista que estas peças são as de maior desafio para este tipo de material. Já, em julho, os primeiros resultados começaram a aparecer, com a eliminação do sistema de vibração, o que promove um grande conforto no ambiente de trabalho, devido à baixa significativa dos ruídos que eram provocados pelos vibradores. Houve, também, uma melhor distribuição dos colaboradores, durante o processo de lançamento do concreto, já que, neste sistema, não é necessária a concentração dos operadores. Os próximos passos serão melhorar, ainda mais, os acabamentos nestas peças e implementar este processo nas demais peças produzidas na ala “C”.

Brasil terá demanda de 11,9 milhões de moradias até 2027

Brasil terá demanda de 11,9 milhões de moradias até 2027

Conclusão faz parte do estudo “Análise das Necessidades Habitacionais e suas Tendências para os Próximos Dez Anos&rdq

Leia mais
Nova etapa na reforma do prédio do Complexo Humberto Reale

Nova etapa na reforma do prédio do Complexo Humberto Reale

O São Bento deu início ontem às obras para a construção do segundo prédio do Complexo Humberto Reale. O novo

Leia mais
Norma técnica para cálculo de estruturas entra em consulta pública

Norma técnica para cálculo de estruturas entra em consulta pública

Revisão da NBR 6120, que trata sobre ações mínimas a serem consideradas no cálculo de estruturas de edificaç

Leia mais