Sorocaba - (15) 3225-3882

Notícias

É tudo virtual

É tudo virtual

A tecnologia invade os lançamentos do mercado imobiliário. Óculos de realidade virtual, que permitem "visitar" apartamentos ainda em construção, começam a se espalhar. O equipamento facilita a vida do cliente, que pode ver diversos empreendimentos simultaneamente, sem se deslocar.

A construtora Direcional preparou um tour virtual em 3D pelos empreendimentos no Rio Conquista Tomás Coelho e Conquista Itaboraí, onde é possível circular pela sala, quartos, cozinha e banheiro.

- Nosso intuito é dar ao interessado a experiência de visitar o futuro apartamento por meio de uma nova perspectiva. Com o auxílio dos óculos de realidade virtual, podemos levar o apartamento decorado para qualquer lugar - avalia Adriano Nobre, superintendente de Incorporação.

Assim como a Direcional, a Avanço está utilizando o equipamento para o lançamento, ainda neste semestre, do empreendimento Now, na Vila da Penha, sem substituir o apartamento decorado: é só um aperitivo.

- O cliente poderá ver a fachada, a área de lazer, o terraço da cobertura e a churrasqueira de forma bem impressionante. Ele se sente dentro daquele ambiente, pois é possível verificar até os acabamentos, como o tipo de textura da parede - explica a gerente de marketing da companhia, Janaina Batalha.

Uma opção mais barata é o cardboard, uma estrutura feita de papelão, que utiliza equipamentos como elásticos e um imã para transformar o smartphone em um óculos de realidade virtual. Criada pelo Google, a tecnologia foi adotada no país pela Cardboard Brazil.A maior vantagem passa pelo caixa das imobiliárias e construtoras: o custo de um apartamento decorado é de cerca de R$ 300 mil contra os R$ 80 mil dos projetos em 3D mais sofisticados.

Mesmo assim, as fontes do setor não acreditam que a tecnologia substituirá o tradicional. Para Lucas Vargas, executivo chefe de operações do VivaReal, o mercado imobiliário, historicamente, demora a adotar novas tecnologias.

- O brasileiro geralmente compra um imóvel próprio durante toda a vida. Ele quer visitar e conversar com o vendedor para ter certeza de que fez a opção correta. A venda virtual não garante esta certeza - conclui.

Para Luiz Fernando Moura, diretor da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), os dois modelos de apresentação caminham juntos.

- A tecnologia permite muita mobilidade para que os representantes comerciais das empresas possam mostrar diversos empreendimentos ao cliente de qualquer lugar, durante o lançamento ou depois que o estande de vendas foi desmontado e as obras já começaram.

Por Ana Carolina Diniz

Fonte: O Globo, Extra, 22/05/2016

Brasil terá demanda de 11,9 milhões de moradias até 2027

Brasil terá demanda de 11,9 milhões de moradias até 2027

Conclusão faz parte do estudo “Análise das Necessidades Habitacionais e suas Tendências para os Próximos Dez Anos&rdq

Leia mais
Nova etapa na reforma do prédio do Complexo Humberto Reale

Nova etapa na reforma do prédio do Complexo Humberto Reale

O São Bento deu início ontem às obras para a construção do segundo prédio do Complexo Humberto Reale. O novo

Leia mais
Norma técnica para cálculo de estruturas entra em consulta pública

Norma técnica para cálculo de estruturas entra em consulta pública

Revisão da NBR 6120, que trata sobre ações mínimas a serem consideradas no cálculo de estruturas de edificaç

Leia mais